Mais Lidas

Farra com o dinheiro público destina cerca de R$ 500 mil para instituições geridas por pessoas ligadas a esquema que fraudou as eleições 2020

AAPI, AAEFAL e Racha dos Motoristas concentram os recursos destinados ao esporte em Palmeira dos Índios. Relação entre dirigentes e fiscalizadores evidencia conluio familiar

Publicada em 23/05/22 às 05:44h - 1552 visualizações

por Web TV e Rádio Nacional


Compartilhe
Compartilhar a notícia Farra com o dinheiro público destina cerca de R$ 500 mil para instituições geridas por pessoas ligadas a esquema que fraudou as eleições 2020  Compartilhar a notícia Farra com o dinheiro público destina cerca de R$ 500 mil para instituições geridas por pessoas ligadas a esquema que fraudou as eleições 2020  Compartilhar a notícia Farra com o dinheiro público destina cerca de R$ 500 mil para instituições geridas por pessoas ligadas a esquema que fraudou as eleições 2020

Link da Notícia:

Farra com o dinheiro público destina cerca de R$ 500 mil para instituições geridas por pessoas ligadas a esquema que fraudou as eleições 2020
 (Foto: Web TV e Rádio Nacional)

O esporte em Palmeira dos Índios continua agonizando. Cada vez mais servindo de trampolim político e para presentear apoiadores do governo municipal com a criação de uma secretaria inoperante, a não ser para aqueles poucos que gozam das benesses das ações “particulares”.

Há muitos anos o esporte em Palmeira dos Índios sofre por estar em mãos erradas e que se utilizam dele apenas para o bem próprio. Uma turma que está com a mão sobre o esporte e o olhar em sentido diverso que só visa uma modalidade esportiva, o que evidencia a (des)organização dos envolvidos.

A Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios aprovou e o Prefeito Júlio Cezar sancionou no último 19 de maio a Lei nº 2.476/2022, assegurando um alto valor para um grupo seleto que vai se beneficiar dos repasses. O vereador Fábio Targino destinou a quantia de R$ 129.162,10 através de uma emenda impositiva para o custeio de despesas da AAPI – Associação de Árbitros de Palmeira dos Índios que tem no comando o senhor Carlos Alberto Ferreira de Oliveira, popularmente conhecido como “Carlinhos Bode Rouco” que é funcionário da Secretaria de Esportes e responsável pela elaboração e organização das competições da pasta. Fábio é irmão do Secretário de Esportes Flávio Targino, acusado de ser o mentor das candidaturas fictícias popularmente conhecidas como “laranjas” que burlou a legislação eleitoral nas eleições municipais de 2020, fraudando a cota de gênero. As ações referentes à última eleição seguem em julgamento no Tribunal Regional Eleitoral.

Com igual teor, uma emenda do vereador José Carlos da Silva Guruba, beneficiado pelo que ficou conhecido como “laranjal do PRTB” também destinou uma emenda parlamentar com os mesmos valores e destinatário: R$ 129.162,10 para o custeio de despesas da AAPI – Associação de Árbitros de Palmeira dos Índios. Guruba aguarda o julgamento dos recursos da decisão que cassou o seu mandato e ao que tudo indica deverá deixar a Câmara em breve.

Outro importante aporte financeiro gentilmente pago com o dinheiro público foi no valor de R$ 100.000,00 destinado ao “Racha dos Motoristas” por indicação do vereador Sídiny Targino, primo do secretário de esportes e também envolvido no esquema fraudulento das “candidaturas laranjas” do PRTB. Com o valor destinado ao Racha dos Motoristas, seria possível manter durante vários meses uma escolinha esportiva para crianças e adolescentes, praticando diversos esportes, participando de competições e beneficiando várias famílias através do que o esporte pode proporcionar aos praticantes e familiares. Pelo que se percebe na Lei nº 2.476/2022, o Racha dos Motoristas tá em alta, pois foi agraciado com R$ 340.000,00 através de emendas parlamentares.

Para a execução das supostas atividades esportivas, até agora desconhecidas pela população, foi firmada uma parceria entre a prefeitura e a AAFEAL – Associação de Árbitros de Futebol de Alagoas. Essa parceria, segundo publicação do Diário Oficial do Município do dia 20 de maio na portaria Nº 329/2022 será fiscalizada por uma comissão composta por Carlos Alberto Ferreira de Oliveira “Carlinhos Bode Rouco” (gestor), Luan Gabriel Duarte Nascimento, Jéssica Roberta Freitas dos Santos Duarte e Anderson Couto de Oliveira, componentes da comissão. Pelo nome da associação, é mais uma entidade que trabalhará em prol do futebol amador de Palmeira dos índios. O Futebol, ao que parece, é a única modalidade esportiva praticada em Palmeira dos Índios.  

O que chama atenção e deixa evidente na composição da comissão que vai fiscalizar essa parceria, além da falta de zelo com o esporte é a relação familiar suspeita entre a os seus componentes e o vínculo com o secretário de esportes. O gestor da comissão, Carlos Alberto Ferreira de Oliveira “Carlinhos Bode Rouco”, além de dar as cartas na AAPI – Associação de Árbitros de Palmeira dos Índios é o imediato de Flávio Targino na Secretaria de esportes. O “influente casal” Luan Gabriel e Jéssica Roberta são respectivamente enteado e “nora” de Flávio Targino. O casal não possui nenhuma experiência na área esportiva, muito menos na arbitragem, objeto principal da atividade da AAFEAL. Vale salientar que Luan e Jéssica são pilares da fraude à cota de gênero junto a outros familiares e pessoas próximas a Flávio Targino, tendo sido Luan classificado pela defesa do PRTB em sustentação oral durante o julgamento no TRE-AL como “machista e autoritário” com sua esposa Jéssica. Por fim, também integrando a comissão, Anderson Couto servidor municipal e concunhado de Fábio Targino, irmão de Flávio que cursou Educação Física, mas não atua na área, tampouco na área da arbitragem.

Toda essa ligação, além obviamente da questão financeira, evidencia cada vez mais o conluio para burlar e obter vantagens, seja nas urnas ou nos cofres públicos através de vários meios, entre eles, o esporte. Muitos dos envolvidos nessa “virada esportiva” têm relação direta ou indireta no caso das candidaturas laranjas do PRTB. Com a iminência da perda dos mandatos e outros cargos e funções na administração municipal, a avidez por conseguir recursos se torna cada vez maior. Essas evidências são maiores que as da música de Chitãozinho e Xororó. E olha que o seguro ainda não foi pago... mas essa história é para depois.

 









ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentário


Messias Guerra

23/05/2022 - 22:48:42

Eu fiz parte do racha dos motoristas a muito tempo e jamais a velha-guarda aceitaria esse tipo de suborno.g


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (82) 99692-2974

Copyright (c) 2022 - Web TV e Rádio Nacional - Inovação em Comunicação
Converse conosco pelo Whatsapp!