noticias853 Seja bem vindo ao nosso site Web TV e Rádio Nacional!

Geral

Cibercriminosos criam nova fraude com programa do Governo para roubar dinheiro de vítimas

Empresa de cibersegurança aponta que vídeos reais de pessoas famosas em redes sociais estão sendo usados em campanhas fraudulentas com a intenção de roubar dinheiro das vítimas

Publicada em 24/02/24 às 09:15h

Web TV e Rádio Nacional


Compartilhe
Compartilhar a noticia Cibercriminosos criam nova fraude com programa do Governo para roubar dinheiro de vítimas  Compartilhar a noticia Cibercriminosos criam nova fraude com programa do Governo para roubar dinheiro de vítimas  Compartilhar a noticia Cibercriminosos criam nova fraude com programa do Governo para roubar dinheiro de vítimas

Link da Notícia:

Cibercriminosos criam nova fraude com programa do Governo para roubar dinheiro de vítimas
 (Foto: Reprodução)

A Kaspersky alerta sobre o retorno dos golpes com a temática do programa “Valores a Receber” do Banco Central, agora com uma nova roupagem. A novidade é que os golpistas utilizam vídeos reais de celebridades como iscas para um site fraudulento. É importante ressaltar que esses vídeos, como o do Gil do Vigor, são usados indevidamente pelos criminosos para direcionar as vítimas a sites fraudulentos. O golpe é sofisticado e conta com uma série de recursos para gerar confiança na vítima, como uso de dados pessoais reais e até áudios do suposto suporte do Governo. Especialistas da empresa explicam como funciona o golpe e dão dicas para prevenir cair na armadilha.

O golpe informa que a vítima tem “Valores a Receber” e solicita uma suposta "taxa de saque" para sua liberação. No entanto, os cibercriminosos deram uma nova roupagem ao golpe para deixá-lo mais verídico. Pela rede social, as vítimas se deparam com um vídeo patrocinado legítimo de uma celebridade promovendo o programa e o dinheiro esquecido. Mas diferente da publicidade legítima, o golpe usa um link fraudulento que direcionará as pessoas para um portal muito semelhante ao site do governo (gov br). Já dentro do site malicioso, será solicitado à vítima que informe seu CPF para verificação do saldo a receber. Como resultado, o site informará automaticamente o nome completo da pessoa e pedirá a confirmação da filiação para provar que o indivíduo é quem ele diz ser, tudo isso para passar uma impressão do legitimidade. Vale destacar ainda que os cibercriminosos também têm acesso a base de dados vazadas para realizar esse processo.
 

Início do golpe: consulta do CPF e confirmação de afiliação para iludir as vítimas

O site segue para uma interação via chat com o envio de áudios, supostamente do suporte do Governo, com a voz e o nome de um atendimento forjado para reforçar ainda mais a veracidade da situação e a vítima se sentir cada vez mais segura.Com essa “verificação” da conta, o falso atendente confirma que a pessoa possui um valor para receber – esse valor varia de três a seis mil reais. Porém, para que esse dinheiro seja retirado, a pessoa deve pagar uma falsa taxa federal para a liberação. Com isso, é gerado uma guia de pagamento na quantia de aproximadamente 70 reais.

Passos para o pagamento da falsa tarifa

Com a guia gerada para pagamento, o site fraudulento solicita uma chave PIX para prosseguir para a página de pagamento. É neste momento, com esperança de que vai resgatar a quantia após pagamento do PIX, que a vítima perde seu dinheiro.O golpe é muito bem-feito porque explora vídeos reais para criar credibilidade ao link falso – que também é muito bem estruturado e semelhante ao site original. Há ainda a interação no portal via chat em que enviam áudios e mostram dados pessoais verdadeiros do indivíduo, para corroborar com a ideia de que é um trâmite verídico. A Kaspersky já reportou o golpe ao Banco Central para evitar que novas pessoas transfiram dinheiro para esses criminosos”, comenta Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina.Para evitar mais vítimas desse golpe, a Kaspersky recomenda:

  • Preste atenção no site antes de colocar qualquer dado ou fazer algum pagamento: Veja a URL e como é a estrutura desse site. Ele possui erros ortográficos ou página única, sem outras seções? Então possui chances de ser um golpe.
  • Pesquise: Antes de fornecer alguma informação sua, busque pelo site no Google, no ReclameAqui ou, no caso de apps, na área de comentários antes de fazer o download. Se é um golpe, provavelmente terá reclamações de outras vítimas ali.
  • Use uma boa solução de segurança: Ela irá avisar sobre os possíveis sites maliciosos e ataques de phishing, como as soluções da Kaspersky.

Caí no golpe! E agora?

Caso tenha feito via PIX, comunique-se com seu banco o mais rápido possível solicitando o MED (mecanismo especial de devolução).




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (82)996922974

Copyright (c) 2024 - Web TV e Rádio Nacional - Inovação em Comunicação
Converse conosco pelo Whatsapp!